Theme by : botaodecerejeira ©
Muito prazer, meu nome é otária!

1/361 »
Tati Bernardi. (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)
Aí eu tomo um banho bem quente, pra te espantar da minha pele. E canto bem alto, pra te espantar da minha alma. E escovo minha língua bem forte, pra separar seu gosto do meu. E quase vomito, pra parir você do meu fígado. E tento ser prática e parar de suspirar. E tento abrir a geladeira sem me perguntar o que eu poderia comprar pra te agradar. E tento me vestir sem carregar a esperança de esbarrar com você por aí.
Gabriel Malaquias.   (via motivando)
Você tem duas opções: Ou vive por si mesmo, ou muda pelos outros; felicidade é questão de escolher caminhos, e não multidões. Viver pelo que você faz é a essência do que você escolhe, caminhar pela opinião dos outros é a mesma coisa de gostar de pássaros mas preferir o som da flauta. Seja o que você quer, escolha o que permita ser. A escolha é sua.
Caio Fernando Abreu.  (via motivando)
Ando tão só. Ando tão triste que às vezes me jogo na cama, meto a cara fundo no travesseiro e quase começo a chorar. Sempre lembro de você nessas horas.
Elisa Bartlett (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)
Respira fundo e apaga tudo por alguns segundos. Conte até dez e permita-se recomeçar. Parece terapia mas não é, quando se está na beira do abismo, você se salva ou vira manchete de jornal. A poesia fica no canto da página, feito nota de falecimento, sem nenhuma expressão. Não adianta querer entender o que se passou, é hora de esquecer e se reorganizar, uma mera questão de sobrevivência. Depois de tantas recaídas, idas e vindas é preciso voltar ao jogo. E é nessas horas que eu gosto de comparar o ser humano com a água, com o líquido e o abstrato, gosto de acreditar na flexibilidade e fluidez do universo. Eu diria que o segredo é ser capaz de enxergar todas as possibilidades de escolha, de entender as múltiplas facetas da verdade. Vasculhe o jornal, tantas coisas acontecendo, o mundo é um balão de novidades, uma esfera cibernética de fatos e pessoas. Reflita, se fossemos baseados em regras ou princípios torpes, tornaríamos repetições sem graça dos nossos pais, no máximo um retrato hightech do passado. Está na hora de exercer toda a sua criatividade. Reaja e assim como a água deixe fluir. Ocupe um novo lugar, adapte-se às novas condições de temperatura e ambiente. Vamos, respira, a cada tropeço temos a chance de rever tudo, de encontrar as falhas, de tampar os buracos. Somos um rio repleto de vida, carregamos em nós mesmos um universo particular de possibilidades e vocações. Abras as gavetas, doe algumas roupas, faça novas combinações, ache palavras interessantes no dicionário e use-as, compre discos, vá ao conservatório de música e em suas escadarias recite aquele verso que te fez chorar. Está tudo ai, basta exercermos a nossa liberdade e irmos em frente.
Fabrício Bernardo    (via diminuido)
Parei de correr atrás de gente que se quer caminha por mim.
Esteban.  (via diminuido)
Tentei esconder, tentei mudar. Tentei esquecer, tentei apagar. Tentei te dizer, tentei escutar. Agora só me resta parar de tentar.
Caio Fernando Abreu. (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)
Virei pedra e entendi porque a solidão é a experiência mais universal de todas. A solidão é muito sacana. Num dia, ela te deixa eufórico, pensando nessa liberdade possível de não dever satisfação a ninguém e nessa possibilidade infinita de realizar todas as tuas vontades. Mas, no outro dia, a solidão te dá uma rasteira daquelas bem dadas. E te faz cair na real. Tu estás só feito um cão de rua, meu filho. Ninguém te ama, ninguém te quer, ninguém te conhece, ninguém tem acesso à tua alma. Tuas neuras são só tuas, e parece que nada nem ninguém preenche esse vazio.
Caio Augusto Leite.  (via incalado)
Beep, beep - pega o celular.
Olha a mensagem e sorri,
o amor é assim.
Carpinejando 
(via sorriso-so-risos)
Eu queria estar lá, ouvir aquela risada, ver aquele sorriso. . pela primeira vez alguém me fez ter vontade de ficar.
Charles Bukowski.  (via abominou)
Eu queria o mundo ou nada.
Demografar.  (via velejo)
Escrever é vomitar tudo que você viveu, tudo que engoliu e não colocou pra fora. É transbordar o que não cabe mais dentro de você.
Efeito Colateral.   (via trovoava)
Eu sou aquele que ajuda e está ao lado de todo mundo quando precisam. Mas quem esta comigo quando eu preciso? É triste olhar pro lado e não ver ninguém.
Vinícius Kretek.     (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)
Eu me declarei pra você milhares de vezes, da minha maneira… Só você que não viu.
Lis e Greg.   (via sorriso-so-risos)
Até o som da risada dele me deixa bem. E saber que aquele sorriso é pra mim…. Ah, isso não tem preço nenhum.
Charles Bukowski  (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)
Não era meu dia. Não era minha semana. Não era meu mês. Não era meu ano. Não era a porra da minha vida.